curiosidades

Que frio!

Agora um momento meio inútil, mas merece um pequeno comentário. A designer espanhola Andrea Ayala Closa criou um cobertor-luva, que possui quatro "mangas" com luvas a fim de aquecer as mãos ao desfrutar um bom livro! Claro que é impossível pensar em sentir frio (nem lembro mais como é!) com o calor de São Paulo. A invenção… Continuar lendo Que frio!

arte

Patinação artística

O riscar do gelo, brilho, um vestido esvoaçante. É assim que a patinação artística, nos Jogos de Inverno de Vancouver 2010, apresentou-se. A dupla canadense Tessa Virtue e Scott Moir ganhou a medalha de ouro, a quinta nas Olimpíadas, mas a primeira na categoria de patinação artística. A apresentação foi belíssima, ovacionada por longos minutos,… Continuar lendo Patinação artística

filosofia · poemas

Mais um ano

Mais um dia, como outro qualquer, Relembro a minha recente infância: Brincar de boneca quando quiser! Os dias são mais coloridos quando se é criança   Vem o vestibular e, mais tarde, As contas pra pagar Vê-se que o mundo não é perfeito Como a criança tende a sonhar   A criança cresce e amadurece… Continuar lendo Mais um ano

cinema · resenhas

Escolhas e milhas

Amor sem escalas, de Jason Reitman EUA, 2009 Com George Clooney, Anna Kendrick, Vera Farmiga Amor sem escalas rendeu seis indicações ao Oscar, que irá ocorrer em março, e tem gerado elogios, como um filme que questiona as escolhas que se toma em face da vida. Para quem viu o filme Juno, Amor sem escalas… Continuar lendo Escolhas e milhas

filosofia

Ser utópico

 Após alguns meses, aqui está a minha redação do Enem 2009! Na contemporaneidade é comum ouvir indivíduos dizendo que todos os políticos são corruptos. Ao falarem isso, cada um isenta-se desse “grupo” de corruptos e opta em permanecer, narcisicamente, fechado no próprio mundo. Mas, vivendo em sociedade, a grande questão é como estimular a ética… Continuar lendo Ser utópico

filosofia · literatura · livros · resenhas

O poder pelo poder

1984, de George Orwell George Orwell, autor inglês conhecido pela obra A revolução dos bichos, também se tornou marcante pelo livro 1984. Este foi publicado em meados da década de 40 e retrata uma sociedade do futuro (para quem o escreveu em 1949!) extremamente distópica, coletivista, totalitária. Mesmo que o título refira-se a uma data… Continuar lendo O poder pelo poder