Tornar-se mulher

Um poema atrasado para o Dia Internacional da Mulher!

De My Fair Lady* a Beauvoir**

Vê-se a construção da mulher

Vista-se e fale como a sociedade quer

E seja uma excelente esposa do lar

 

Hoje a mulher coloca seu scarpin

E vai trabalhar

Muitas vezes é o marido quem faz o jantar

Mas só isso basta para se ver emancipada?

 

Beauvoir já dizia

“Não se nasce mulher,

Torna-se mulher”

E é a cada dia

Que a mulher cria algo de sua autoria

♥♥♥

*My Fair Lady é um filme que narra a transformação de Eliza Doolitle, uma vendedora de flores ambulante com uma pronúncia péssima do inglês, em uma verdadeira dama.

**Simone de Beauvoir foi uma filósofa existencialista que, em diversas obras, tratou da questão da mulher na sociedade, como no livro O Segundo Sexo (vol. I e II)

Anúncios

4 comentários sobre “Tornar-se mulher

  1. Amei o “Não se nasce mulher, Torna-se mulher”… é a realidade resumida em palavras…

    EU A-MO O MY FAIR LADY! HAAHAHHA Tem pronúncia xP e eu não acho que ela tinha uma pronúncia péssima, só um sotaque cockney fofo *-* mania do capitalismo de dizer que só o sotaque de rico vale… sei lá 😡

    Curtir

  2. Gu, eu também adoro My Fair Lady e acho o sotaque dela muito fofo!
    Só coloquei o que muitos resumos sobre o filme dizem!
    Nunca esquecerei da Audrey cantando no filme “Wouldn’t It Be Loverly”, é realmente adorável, ainda mais o erro sutil na letra da música! hahaha

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s