Face tristonha

Deparo-me com a loucura festiva do Natal e Ano-Novo
E as despedidas batem à minha porta e mostram a sua face tristonha
O ontem não é mais o meu hoje; é simplesmente o não mais.
Esse é mais um enigma a cada dia que passa.
Um velhinho uma vez já falara:
“Não sabemos o que o futuro nos espera!”
Apoiando, sabiamente, os óculos na ponta do nariz…
Óculos que já viram muito…
Gostaria de ter o poder das mágicas cartomantes
Encontrar no tarô as respostas para o mundo!
Mesmo com esse sonho desvairado de entender o futuro
Qual seria a graça de acordar
E saber, matematicamente, o que nos espera?
Anúncios

Um comentário sobre “Face tristonha

  1. Realmente não teria graça se soubessemos ao acordar o que aconteceria durante o nosso dia. É claro que o programamos, mas quando acontece algo que não esperamos, ficamos surpresos e até apreensivos. Mas o grande desafio é encarar as situações como elas se apresentam. Assim crescemos e amadurecemos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s