2

Repouso

As cristalinas gotas caem do céu
Olhos, nariz e boca insistem em surgir
O lápis risca linhas difusas no papel
É no desenho que vejo meu sonho dormir
 
Não denomino ao certo o que desejo
Tenho o ímpeto de um mundo retratar
Resguardo-me com cuidado a um lugarejo
A fim de me maravilhar com as cores a passar