Os sinais de que você é Hermione Granger

Matéria publicada no site Literatortura

Você está disposto a ter uma revelação? É a sensação que muitos leitores tiveram ao ver essa lista publicada pelo Buzzfeed, algo do qual uma grande parcela já suspeitava em todos esses anos em que lemos os livros e vimos os filmes de Harry Potter. Muitos que resolveram ler essa matéria provavelmente terão uma revelação mais importante que aquela que o Chapéu seletor pôde dar ao Harry quando quase o colocou na casa Sonserina: você pode ter mais semelhanças com Hermione do que pensa, além de ser estudioso ou um leitor assíduo. A verdade é que, se não fosse a Hermione, muita coisa não teria dado certo na saga do Harry Potter. Ela sabia resolver enigmas, fazer as melhores pesquisas na biblioteca, analisar racionalmente o comportamento dos colegas e o que poderia acontecer se Harry agisse de determinada forma. Ou seja, ela é realmente uma das bruxas mais inteligentes que Harry, Rony e nós conhecemos. Vamos à lista, então.

Você é fisicamente incapaz de dominar o seu cabelo. Nos filmes modificaram um pouco o cabelo de Hermione: eles foram ficando menos espessos e até loiros. Na Pedra Filosofal, eles eram bem cheios. Já no Enigma do Príncipe, durante um experimento na aula do prof. Slughorn, os cabelos da garota ficam arrepiados por causa do vapor, e lembramos com carinho quando conhecemos a Mione pequenina de cabelos cheios. Mas, gente, o que é um cabelo diante da genialidade dela? É mais um dos charmes de Hermione. Vale lembrar que ela também dá um jeitinho de consertar os dentes por meio de magia, com a ajuda de Madame Pomfrey, numa cena que aparece no livroCálice de Fogo. Sabemos que, no caso dos cabelos, depende da genética e aqui esse item não se aplicaria a todo mundo. Então, vamos ao próximo.

Você prefere estar em uma biblioteca a qualquer outro lugar. E sabe muito bem como encontrar um livro, memoriza fotograficamente onde se encontram as obras de determinado autor que você já procurou e dá pulinhos de alegria quando o professor diz que o livro não está na xerox da faculdade, mas que devem procurar na biblioteca. É um lugar mágico, não precisa ser bruxo para saber disso. Você, querido trouxa, deve se sentir bem quando entra na biblioteca e, sendo potteriano, lá no fundo se imagina procurando Hogwarts: uma história por entre as estantes de literatura estrangeira ou discutindo com seus colegas sobre Nicolau Flamel.

Você, às vezes, é um pouco intensa. Fica nervoso(a) quando tem prova, trabalho, seminário, discussões em sala. É um tanto perfeccionista e neurótico(a) com os estudos. Não se acanhe, Hermione é o maior exemplo desses defeitos. No Prisioneiro de Azkaban, descobrimos que o maior medo que Hermione tem – que é incorporado pelo bicho papão quando se fica diante dele – é a Profa. McGonagall dizer que ela bombou em todas as matérias. É, prova o quanto ela é intensa. No mesmo livro, a estudante fica aflita quando recebe o resultado de suas notas e percebe que em Defesa Contra as Artes das Trevas tirou um “ótimo” e em todas as outras um “excelente”. Os amigos podem dizer que não há nenhum problema com a nota, mas Hermione fica inconsolável. O bom é que, aos poucos, ela vai controlando essa neurose pela perfeição que, na verdade, era só a necessidade que ela tinha de se provar como uma grande bruxa, pois queria o seu espaço e sabia que alguns a julgariam por ser nascida trouxa. Por isso, ela esperava muito de si mesma. Se tivesse eliminado esses defeitos por completo de sua vida, não seria a Hermione e não estaríamos aqui criando essa lista.

Você é o estudante que, desde a escola primária à universidade, levanta a mão para responder as questões. No começo, Hermione irrita os alunos por ter essa compulsão em responder às perguntas, tendo que ouvir provocações dos alunos da Sonserina e até mesmo ironia por parte de Rony. Mas logo se acostumam com o jeito da menina. No Prisioneiro de Azkaban, quando Snape assume as aulas de Defesa Contra as Artes das Trevas no lugar de Lupin, Hermione tenta responder a uma questão sobre lobisomens e o professor desconta cinco pontos da Grifinória, chamando-a de “intragável sabe-tudo”. Com isso, Hermione chora, os alunos olham feio para o professor e Rony a defende – “o senhor nos fez uma pergunta e Hermione sabe a resposta!” – mas o garoto recebe uma detenção do professor por isso. As aulas não são as mesmas sem as respostas certeiras de Hermione.

“Aquela é maluca, estou falando…” geralmente é a primeira reação das pessoas quando veem você pela primeira vez. Esta é uma cena do filme A Pedra Filosofal, no qual Rony fala que Hermione não é lá muito normal quando vê o nervosismo da menina diante do Chapéu Seletor. Há uma cena também em que Rony ironiza o fato de Hermione não ter amigos por sua fama de sabe-tudo, depois que ela o corrige durante a aula de Feitiços, na famosa cena em que Mione enfatiza a pronúncia do feitiço Wingardium Leviosa. A menina escuta o que Rony fala sobre ela, sai chorando, passa a tarde no banheiro feminino, um trasgo foge das masmorras, ele vai para o banheiro, Harry e Rony correm para salvá-la e a amizade entre os três começa, desde então. Em suma, bastante coisa decorreu só do que Rony disse. Ele logo se arrepende por ter magoado Hermione e, verdade seja dita, graças à correção dela, o garoto consegue acertar o feitiço e derrotar o trasgo. E não é todo dia em que se derrota um trasgo montanhês adulto, por isso a Profa. McGonagall concede pontos à Grifinória pela façanha.

Você se sente responsável por manter seus amigos na linha ou com os pés no chão. E, na maioria das vezes, é a “voz da razão” em um grupo. Hermione sempre manteve Harry e Rony na linha. Inúmeras vezes, ela ajudou os amigos nas atividades escolares, montava o horário de estudos deles. Mas não foi a voz da razão no grupo somente em relação às obrigações escolares. No quinto ano de Harry, foi Hermione quem teve a ideia genial de fundar a Armada de Dumbledore, na qual Harry ensinaria feitiços para que os alunos se preparassem caso houvesse um embate com Voldemort e os Comensais da Morte. Quando Harry estava confuso quanto aos sentimentos de Cho, a jovem de quem ele gostava, Hermione explicou tudo o que estava se passando pela cabeça da menina que havia perdido o ex-namorado justamente na presença de Harry. Para o Torneio Tribruxo, foi Hermione quem manteve Harry na linha para que ele encontrasse a resposta para o enigma de cada uma das etapas da competição. Sem deixar de citar a perspicácia de Hermione ao planejar cada lugar no qual eles iriam acampar e ao procurar as horcruxes, no livro Relíquias da Morte. Os cenários pensados por ela, a fuga do casamento de Fleur e Gui Weasley e até a bolsa mágica na qual ela carregava milhares de pertences. Tudo muito bem pensado por Hermione.

Você quase nunca sai de casa sem que leve algo para ler. Aposto que esse é o um dos itens que irá agradar mais os leitores do Literatortura. Obviamente, Hermione vai para todo canto com um livro, como muitos de nós. Sempre nos lembramos das suas citações sobre o livro Hogwarts: uma história, provavelmente uma obra que os fãs adorariam ter em sua estante. Não é à toa que foi Hermione quem leu a polêmica biografia que a desagradável jornalista Rita Skeeter escreveu sobre o passado de Dumbledore ou ainda o porquê de o diretor de Hogwarts ter deixado para ela o livroContos de Beedle, O Bardo, no qual havia as pistas para as Relíquias da Morte que, se encontradas, derrotariam Voldemort.

Às vezes, você é um pouco mais crítica do que a maioria. Mas vamos ser francos: você geralmente está certa.  Até aqui já percebemos que Hermione é, de fato, inteligente. Quanto ao seu senso crítico, citemos alguns exemplos: a raiva que ela sempre teve em relação à jornalista Rita Skeeter por causa de seus truques em deturpar qualquer frase dita por Harry ao jornal Profeta Diário, no Cálice de Fogo e o discurso da profa. Umbrigde no início do ano letivo, na Ordem da Fênix, a que só Hermione se manteve absorta, concluindo que o Ministério da Magia iria interferir nas decisões de Hogwarts. E ela estava certa, pois logo a Profa. Umbrigde começou a se mostrar cruel punindo os alunos de diversas maneiras. E, então, a garota teve a ideia de criar a Armada de Dumbledore para se opor à postura da enviada de Fudge. E ainda podemos citar mais um trecho do livro Prisioneiro de Azkaban, em que Hermione fica tão aborrecida com as superstições da Profa. Sibila Trelawney, a qual ensinava a disciplina de Adivinhação, que simplesmente abandona a matéria, raivosamente. Dá para perceber, então, que Hermione era um pouco mais crítica que os outros da sua idade.

Você literalmente cometeria um assassinato só para ter um vira-tempo. Não precisa nem ser fã de Harry Potter para desejar ter um vira-tempo, que possibilita fazer mais de uma atividade ao mesmo tempo. Para quem adoraria fazer várias matérias e ainda conseguir descansar, o vira-tempo seria um sonho realizado. Hermione usava-o, claro, para assistir a várias aulas no mesmo horário. Mas não é qualquer um que pode tê-lo. A Profa. McGonagall autoriza o seu uso pela estudante, pois sabe que Hermione será sensata, que tem muito interesse pelos estudos e não sairia contando por aí que sabe manusear o tempo. Mas, quando Dumbledore sugere a ela e a Harry que voltem ao passado para salvar o hipogrifo Bicuço e o padrinho de Harry, Sirius Black, Hermione percebe o quão delicado significa tê-los em mãos. E, também, ela não aguenta estudar tanto, afinal não dá para fazer tudo o que se quer. Às vezes, o que significaria perda de tempo pode ser bom, no fim das contas.

Esta é sua reação quando se depara com cenas românticas em público. Principalmente porque você tem dificuldade em expressar seus sentimentos. A verdade é que você não se aborrece sempre com manifestações públicas de casais, muitos deles podem ser bonitinhos. Mas Hermione tem razão em ficar impaciente quando se depara com a Lilá Brown ou alguém como ela. Desde o começo, Rony e Hermione sempre foram amigos, apesar das provocações feitas um ao outro. O tempo foi passando e J. K. Rowling nos dando pistas de que, um dia, eles seriam um casal. Mas, no livro Enigma do Príncipe, Rony tem um romance abrupto com Lilá Brown. O garoto fica feliz por ter sido protagonista de um bom jogo de quadribol representando a Grifinória, e fica com Lilá na frente de todos os amigos. Hermione fica magoada e, como uma ótima bruxa, investe magicamente vários passarinhos de papel raivosos contra Rony. O drama adolescente já conhecido por aí em filmes e livros. A questão é que a garota gruda nele pelos corredores, o chama de Won-Won (oi?), não gosta da presença da Hermione e os dois se afastam, tudo por causa de Lilá Brown. O romance dura pouco tempo e logo Rony e Hermione recuperam a amizade.

Você dá abraços muito entusiasmados. E faz isso com todos os seus melhores amigos, eles já estão acostumados. Se algum de seus amigos é gentil com ela, Hermione logo o abraça. Não precisa ser a Hermione para fazer isso. Muitas vezes ela desata a abraçar os amigos, como, por exemplo, quando Harry está sozinho esperando a primeira prova do Torneio Tribruxo com um dos dragões mais perigosos, por estar preocupada com ele. Ou depois de ter ficado petrificada por um tempo, na Câmara Secreta, ao avistar de relance os olhos do Basilisco, quando ela finalmente volta ao normal e, obviamente, fica aliviada por tudo ter se resolvido.

Geralmente não engole a estupidez alheia. Hermione sempre se mostrou muito observadora quanto às pessoas. Draco Malfoy, primeiramente, sempre irritou a garota, por conta de seu caráter duvidoso e as provocações que fazia a ela, chamando-a de sangue ruim, por ser nascida trouxa. Rita Skeeter, jornalista do Profeta Diário, cismou em criar um romance sensacionalista cheio de dramas juvenis entre Harry e Hermione, no período do Torneio Tribruxo. Sibila Trelawney, quando percebeu que Hermione não levava nada a sério a sua matéria, foi logo dizendo que a garota era fria e tinha uma mente limitada. Dizer isso justo para a Hermione? Não é à toa que a estupidez alheia a irrita.

Você não consegue parar de corrigir as pessoas quando estão fazendo algo errado. Você não quer mandar, só quer ajudar, mas as pessoas não entendem. Bom, se para Hermione é impossível não corrigir um colega que fala errado algum feitiço, para muitos trouxas, a gramática da língua portuguesa deve ser protegida. A verdade é que, aos poucos, a gente aprende a não ficar corrigindo as pessoas quanto a erros gramaticais, dá para conviver com isso. Mas, no caso de Hermione, acho que é mais aceitável fazê-lo, afinal, você pode acabar explodindo alguma coisa se disser o feitiço de maneira errada. E a garota não faz por mal, ela só quer ajudar! Pois, no fim, sempre dá certo.

Você não se incomoda com a cara de desprezo de ninguém. E você não tem medo de partir para a porrada (mas só se já se esgotaram todas as opções lógicas e quando é realmente necessário fazer isso). Calma aí, leitor. Quando alguém olha para você com desprezo – Draco Malfoy, por exemplo – você tende a não se sentir intimidado. Sem problemas. É uma surpresa alguém tão racional como a Hermione não hesitar em dar um soco no Malfoy. Isso ocorreu pois ele fez uma brincadeira de mau gosto ao saber que o Bicuço, hipogrifo e bicho de estimação de Hagrid, seria sacrificado só porque machucou o braço do garoto. Nem Bicuço o suporta. O que Hermione fez? Não bastou a magia, deu logo um soco no estudante da Sonserina. Agora, não significa que você deve sair por aí batendo em quem é insuportável só porque está na lista e a Hermione fez. Pode ser que o cinema e os leitores tenham vibrado com a atitude dela. Nesse caso, a ficção serve muito bem como válvula de escape. Por isso mesmo, não veja nessa lista o incentivo para fazer o mesmo com o coleguinha da sala, por favor.

Você é uma amiga extremamente leal e é capaz de fazer qualquer coisa pelas pessoas que você ama. Ah, é a maior qualidade de Hermione. Por eles, a garota até abriu mão de Hogwarts no último ano a fim de ir atrás das horcruxes, pois Harry precisava destruir cada uma delas para que Voldemort fosse derrotado. E ainda se arriscou indo a Godric’s Hollow para procurar uma pista, visitar o túmulo dos pais de Harry, o que os levou a enfrentar Nagini, a cobra de Voldemort. E quem não sofreu quando a garota precisou usar o feitiço Obliviate em seus pais, para que se esquecessem dela e não corressem o risco de morrer nas mãos dos Comensais da Morte? Ela ainda voltou no tempo para resgatar Sirius Black, padrinho de Harry. E foi até o Departamento de Mistérios, junto a Harry, Rony e outros para resgatar a profecia que tratava do futuro do amigo.

Enfim, se você chegou até aqui, provavelmente está surpreso por se identificar tanto com Hermione. Até no que poderíamos chamar de defeitos que, na verdade, são justamente o que adoramos nela. Por vezes, Hermione pode não ser muito humilde, mas é inegável que ela é uma das personagens mais incríveis criadas por J.K.Rowling.

 Fonte.

Anúncios

2 comentários sobre “Os sinais de que você é Hermione Granger

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s