Mary Poppins, de P.L.Travers

Resenha publicada no site Indique um livro

Mary Poppins

Mary Poppins

Do céu de Londres, segurando uma maleta feita de tapete e um guarda-chuva, Mary Poppins desceu, finalmente, para presenciar a primeira tradução em português da obra de P.L.Travers. Em 2014, com pré-venda e uma expectativa que durou 10 anos, eu posso dizer que realizei o sonho que eu tinha quando era criança de ler a primeira das várias histórias de Mary Poppins em português pela Cosac Naify. O filme me conduziu ao gosto pelo cinema, por meio dos filmes musicais, e ler o livro de Travers é descobrir que Mary Poppins é muito, muito mais do que a película da Disney de 1964 nos revela.

Como se pode ver, a famigerada babá tem um histórico de gerações conquistadas na literatura. Publicado em 1934, Mary Poppins é o primeiro livro da série de oito escritos por Travers. Cada capítulo revela uma aventura em que o impossível acontece com Jane e Michael, crianças que acompanham a babá. São histórias que possuem uma singularidade encantadora. Na leitura é possível encontrar animais falantes, uma vaca dançarina, o tio de Mary Poppins que ri até alcançar o teto, o espírito natalino descendo dos céus para fazê-lo acontecer em uma loja de departamento, entrar em um desenho junto com Bert, entre outras.

De início, é possível ver as semelhanças com o filme da Disney e, portanto, o leitor espera encontrar comparações e uma fidelidade ao livro que pode acabar por reduzir a surpresa do enredo. Porém, isso só ocorre nos primeiros capítulos. Depois disso, o livro ganha ares mais fantásticos e a participação do leitor se mostra mais engajada, sentindo vivenciar aquelas aventuras com um gostinho de surpresa infantil. Foram muitas as vezes que ler Mary Poppins antes de dormir levou à sensação de que aqueles pequenos acontecimentos podiam ter lá a sua veracidade. Que talvez a vaca dançarina continue por aí feliz com o que obteve em sua vida.

Conhecer a história de Mary Poppins também é dar uma chance à versão da autora. Vimos aquela interpretada por Julie Andrews, uma personagem que expõe uma delicadeza e doçura que condizia com o ideal hollywoodiano. A Mary Poppins de Travers é muito mais complexa. Tem um tom firme e rígido, sempre dá respostas atravessadas e é bem narcisista. E, pode sim, em um primeiro momento, gerar desconforto por ser tão distinta daquela que imaginamos. Contudo, ela se faz como uma autoridade que conduz as crianças a uma explosão de impossibilidades no cotidiano, apresentando vislumbres de um mundo desconhecido. E mais, ela está lá para ocupar o lugar vago deixado por pais tão ausentes. Por isso, é gradativamente que Mary Poppins conquista o leitor. Ela é o contraste perfeito, de uma figura que não permite que as crianças fiquem abandonadas na realidade, que saibam como se comportar nela, e fornece a maior experiência para que esta criança sonhe.

Ademais, a edição da Cosac Naify já recria a magia da narrativa por sua capa rosa bem forte, os desenhos delicados bordados e fotografados em estúdio, com o detalhe de terem seus pontos soltos para representar a fluidez e liberdade de Mary Poppins. Uma edição que valeu a espera por uma tradução. E uma edição que trata a história com o carinho devido.

Desta forma, o enredo de Travers é muito maduro e revela várias camadas que um adulto pode descobrir em sua narrativa, até mesmo uma melancolia e uma crítica pelo abandono à criança. Esses sentimentos são muito bem misturados com o humor leve e simples da autora, a linguagem própria para uma criança acompanhar o enredo e a criação de uma personagem fascinante pela liberdade que traz às vidas a cada mudança dos ventos.

Se quiser ler, eu comento aqui sobre o filme Walt nos Bastidores de Mary Poppins e aqui a história de Travers, os conflitos com a adaptação da Disney.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s