crônicas · meditações do mestrado

Memórias incendiárias, burnout: A escrita vem do fogo

Tenho uma história real e antiga, que venho elaborando desde 2019, para contar. Redigi mil vezes os eventos nos diários, esperando por esse instante para organizar tudo e contar finalmente a um leitor. Daquelas que carregam o insólito encantador e estranho das histórias fantásticas de um conto de Jorge Luis Borges, ou dos contos de… Continuar lendo Memórias incendiárias, burnout: A escrita vem do fogo

meditações do mestrado

O canto das sereias: a travessia pelo mestrado

Ainda no momento de processar o acontecimento, mas esses dias eu me tornei mestre em Filosofia. Defendi minha dissertação sobre as mulheres figuradas nas obras do pintor Édouard Manet, após nove anos convivendo com as obras desde a iniciação científica. Ponderei muito sobre como contar algo assim, pensei em simplesmente deixar no silêncio, porque mesmo… Continuar lendo O canto das sereias: a travessia pelo mestrado

meditações do mestrado · prosa poética

O resto das vagas

Carl Vilhelm Holsøe, Sleeping Woman A exaustão tem sido companheira dos últimos dias. O primeiro impacto é o de afastar esse manto, tentar agarrar o movimento da produtividade, do utilitarismo. Mas então ela vira e revira, se torna macia, obriga a soltar, a exaustão áspera diz que já fiz e muito nesse instante, já escreveu… Continuar lendo O resto das vagas

arte · crônicas · meditações do mestrado

Uma menina e um gato, começos da dissertação

Tudo começou com uma menina e um gato sorridente. Eu entrei na sala para ter minha primeira aula sobre Estética na graduação de Filosofia. Acordei naquele dia muito empolgada, porque sentia que havia lá a promessa de encontrar a minha área. Só não imaginava como seria tão certeiro. O projetor estava ligado e o papel… Continuar lendo Uma menina e um gato, começos da dissertação

crônicas · meditações do mestrado · palavras na quarentena

Digerindo a vida

Pensar é digerir, dialogar com o cosmos, andar pelo mundo tendo o ego conhecido e sob controle, como Ganesha. Esses dias eu ando conversando muito com a minha amiga, que também escreve num blog, a Mia. E ela fez um post comentando sobre a figura do rato, que tem sido uma constante na última semana… Continuar lendo Digerindo a vida

crônicas · filosofia · literatura · meditações do mestrado

Spark joy: escolhendo qual livro ler

Estava tomando café com a minha mãe e, na tentativa de explicar como escolho os livros que leio na minha hora de lazer, lembrei do termo que a Marie Kondo usa, spark joy. Especialista em organização e criadora do método KonMari, Marie Kondo se tornou um fenômeno pelos livros com a temática e a sua… Continuar lendo Spark joy: escolhendo qual livro ler