crônicas · meditações do mestrado · palavras na quarentena

Digerindo a vida

Pensar é digerir, dialogar com o cosmos, andar pelo mundo tendo o ego conhecido e sob controle, como Ganesha. Esses dias eu ando conversando muito com a minha amiga, que também escreve num blog, a Mia. E ela fez um post comentando sobre a figura do rato, que tem sido uma constante na última semana… Continuar lendo Digerindo a vida

crônicas · filosofia · literatura

Negação

Não penso que saiba muita coisa. A melancolia que me envolve por essa constatação não tem nenhum fundo socrático. Não, não quero parecer demonstrar uma sabedoria que não tenho. Isso fica com Sócrates. Não li muitos dos livros que a maioria considera clássicos da Literatura. Dostoievski, Hemingway, Tolstói. Gostaria de lê-los com o mesmo ímpeto… Continuar lendo Negação

crônicas · filosofia · história · literatura

Em meio a Atenas e aos modernistas

Assim como Mário Quintana disse na crônica “Coisas e pessoas”, sinto que também possuo a tendência de personificar as coisas. Desde pequena eu gosto de imaginar as matérias da escola como pessoas. Já que não tenho muita facilidade em Matemática, essa logo foi um velhinho com sobrancelhas arqueadas e um olhar inquisidor. Hoje, está mais… Continuar lendo Em meio a Atenas e aos modernistas

contos · filosofia

Sombras no beco

O som de gotas que caía sobre o asfalto ecoava pela rua próxima e irritava quem ouvisse. Era uma madrugada nebulosa, capaz de confundir qualquer um que andasse pela rua àquela hora. O rapaz saíra de um bar; bebera, surpreendentemente, uma quantidade moderada e só ficara no bar para adiar a voltar para casa. Nem… Continuar lendo Sombras no beco