cinema · resenhas

A criatividade maravilhosa de As pequenas margaridas (1966)

Se o mundo é pautado pelo pecado e pela depravação, por que não ser depravada? É esta questão que parece conduzir As pequenas margaridas, filme da Tchecoslováquia de 1966. Mas o que é, afinal, depravação? As irmãs que se chamam Marie no filme, começam fazendo uma escolha, morder o fruto, conhecer tudo do mundo, provar… Continuar lendo A criatividade maravilhosa de As pequenas margaridas (1966)

poemas

Dia de ventos triunfantes

créditos: Lauro Alves / Agência RBS. Zero Hora Abri os jornais na manhã de segunda e lá vi A falsa liberdade em trajes de fascismo Decaída dos infernos, enfim. Acertada pela lança do vento, Mãos leves d'uma heroína invisível. Fadas, talvez? Mas então lembrei: com Dylan aniversariante Neste dia de ventos triunfantes, Pois bem, a… Continuar lendo Dia de ventos triunfantes

cinema · resenhas

Crítica | Desobediência

Publicado no site CF Notícias Por entre os animais e a natureza, só os homens podem ser desobedientes. É com esta premissa que o filme Desobediência, dirigido por Sebastián Lelio, apresenta aos poucos a história de amor da fotógrafa Ronit (Rachel Weisz) e a paixão de sua juventude, Esti (Rachel McAdams) em meio aos dogmas… Continuar lendo Crítica | Desobediência

arte · filosofia · matérias

Obra de arte da semana: O heroísmo de A Liberdade guiando o povo

Publicado no site Artrianon A obra A Liberdade guiando o povo às barricadas (1831), de Eugène Delacroix, já se tornou aquilo que podemos nomear de ícone. É grandiosa nesta significação dada a ela de heroísmo entre o marrom do campo de batalha e a imponente bandeira francesa, ilustrando capas de obras do século XIX como… Continuar lendo Obra de arte da semana: O heroísmo de A Liberdade guiando o povo

arte · literatura · prosa poética

Galhos a dançar

Coluna semanal no Fashionatto Há uma árvore lá na esquina que por sorte não caiu doente. Em tortuosa dúvida ela se inclina diante do passante sorridente. As mais novinhas espirram com o frio de junho, caindo no gramado suas pinhas, elas se encolhem com o vento soturno. Já a árvore da esquina prefere a sua… Continuar lendo Galhos a dançar

literatura · prosa poética

Pés suspensos em devaneios

Hoje, André acordou diferente. Os pés formigavam quando levantou da cama. Parecia que não era mais um adolescente. Olhou-se no espelho, a barba por fazer o tornava mais adulto, mas não era isso. Os pés formigavam, o coração disparava. Pode-se dizer que era um dia comum. André descia as escadas, sentava-se na mesa, cortava o… Continuar lendo Pés suspensos em devaneios

cinema · resenhas

As vantagens de ser invisível

Não é fácil tratar da passagem da adolescência para a fase adulta no cinema sem parecer repetitivo, fazer do roteiro mera repetição de fórmulas do aluno desajustado, perdido em suas escolhas, sofrendo discriminação na escola e ganhando a liberdade numa juventude desenfreada. Muitos apostam na superficialidade e o resultado é um adolescente sem a consciência… Continuar lendo As vantagens de ser invisível

arte · contos · filosofia · literatura

Do anúncio à arte

João trabalhava numa agência publicitária. Ele projetava desenhos para pequenos anúncios publicitários. Pasta de dente que prometia um sorriso branco, um lápis de cor que possibilitava o melhor desenho, o desodorante que atrairia todas as mulheres quando usado. Vivia imerso num mundo de sorrisos imediatistas, anúncios que serviam para o hoje e, amanhã, já estavam… Continuar lendo Do anúncio à arte

arte · contos · filosofia · literatura

Entre molduras

Olhadelas superficiais, rápidas, fugidias. Devo ser entediante. Minhas cores e formas parecem pálidas diante da vivacidade de outras mais chamativas e conhecidas. Não consigo competir com a popularidade de um Modigliani ou Caravaggio. Um quadro como eu não encontra um olhar demorado desses passantes que se arrastam pelo museu, nem sei pelo que eles procuram.… Continuar lendo Entre molduras

literatura · poemas

As pedras que rolam…

Chão que eu toco, Pedras correm atropelando-se nesse pisar, O caminho tentam retomar, A paz do momento estático. A rocha rola inesperadamente, Não sabe como se manter. Mas tem vida ainda a percorrer! Vozes balbuciam críticas, Opinam sobre minhas escolhas, Sendo que o sapato que uso é meu, As rochas que quicam com o meu… Continuar lendo As pedras que rolam…