curiosidades

O ano mudou e o blog também (um pouquinho)

http://25.media.tumblr.com/f8575bd28490b64146f46ac85248db3d/tumblr_n29mxf59ZZ1t0twwxo1_500.gif Quando alguém fala "ah, tenho uma novidade", sempre fico com medo e penso "ai meu deus meu mundo vai cair e agora vão cancelar minha série não vão lançar aquele filme antes do Oscar vão matar alguém em Doctor Who/Sherlock/Game of Thrones (nesse aí é mais comum)", mas acabei descobrindo com os anos que… Continuar lendo O ano mudou e o blog também (um pouquinho)

literatura · poemas

De castelo à pensão

O tempo me duvida,E me esvazia.Zomba, o deus soberano.Os deuses de outrora deixaram seus fantasmas na Terra,Perseguindo-nos com sussurrosE a maldição dos segundos que passam.Deixam-nos nesse entrelaçar nas dúvidas vis, nas dores,Mantos que só resvalam pelo homemE voltam à constelação.Mas deixam o vestígio no chãoComo terra sagrada,Presente aos homens.Nessa brevidade do viver terreno,Ocupo um reino que… Continuar lendo De castelo à pensão

literatura · prosa poética

São Paulo, um labirinto

Acordei com a vontade de reformar a cidade. Nada de tirar pessoas de suas casas, trocar pelo moderno e fazer a rua como eu quero. Não, as pessoas sairiam de suas casas, mas não rumo ao abandono. Só com o ponteiro do relógio guiando-as para as ruas, buscando a humanidade que transbordaria de cada junta dos paralelepípedos. Derrubaríamos muros ilusórios… Continuar lendo São Paulo, um labirinto

literatura · poemas

Verde esperança

Maria era uma mocinha sonhadora. No ano novo vestia brancoCrente de que paz iria garantir.Mas de tão envolta em sonhos,Maria  aceitava o que o mundo lhe dava.E assim aguardava o seu destino.Certo dia,Maria resolveu viajar no ano novo.Queria ver novos ares, revolucionar a sua vida!Mas parecia que o ano novo não começaria bem.A mala se extraviouE… Continuar lendo Verde esperança

cinema · resenhas

As vantagens de ser invisível

Não é fácil tratar da passagem da adolescência para a fase adulta no cinema sem parecer repetitivo, fazer do roteiro mera repetição de fórmulas do aluno desajustado, perdido em suas escolhas, sofrendo discriminação na escola e ganhando a liberdade numa juventude desenfreada. Muitos apostam na superficialidade e o resultado é um adolescente sem a consciência… Continuar lendo As vantagens de ser invisível

arte · contos · filosofia · literatura

Do anúncio à arte

João trabalhava numa agência publicitária. Ele projetava desenhos para pequenos anúncios publicitários. Pasta de dente que prometia um sorriso branco, um lápis de cor que possibilitava o melhor desenho, o desodorante que atrairia todas as mulheres quando usado. Vivia imerso num mundo de sorrisos imediatistas, anúncios que serviam para o hoje e, amanhã, já estavam… Continuar lendo Do anúncio à arte

literatura · poemas

Lembrete

Quero deixar somente um lembreteEu quero ser aquele que não deixa sua felicidade se afetarPor uma ação ou palavra torta. Aquele que aproveita as raras amizades, que veem como valiosa a companhia ao lado.Não quero a pessoa que se veste com um sobretudo refletindo ao mundo uma faceta irrealQuero uma humanidade que busca fazer memoráveis os… Continuar lendo Lembrete

curiosidades · literatura · poemas

Uma pílula

Há certos dias que são cinzentos demais.Aguarda-se por um fio de luz tímido por entre as nuvensPronto para se expandir e mudar a própria existência.E nesses dias o que peço é um poema!Um poema-pílula, que cure as desavenças,Decepções e tristezas.Mas no mercado e na farmácia já o procurei.O vendedor encarou-me duvidando de minha sanidade.O médico… Continuar lendo Uma pílula

literatura · poemas

Cólera e matéria-prima

Ressoa em meus ouvidos os gritos coléricos de Álvaro de Campos.Todo o ímpeto de gritar, a vontade de a sociedade esmagarOs erros nomear...Hoje, talvez, ele entendesse:Falar de seu problema não o faz ser fútil diante de outrosO choro e a lamentação tem prazo de validadeIsso é fato.Permitir o desmoronamento interior,Como uma marca constante relembrando as… Continuar lendo Cólera e matéria-prima

crônicas · filosofia · literatura

Tábula rasa

Uma página em branco à minha frente e outras preenchidas espalhadas pela mesa. Não vejo mais o vazio que a mesa possuía antes de complementá-la com livros, papéis demarcados com conteúdos que resistiram aos séculos e hoje são transmitidos a mim. Linhas e mais linhas novas e velhas, simultaneamente, esperando para serem recebidas por essa página… Continuar lendo Tábula rasa