prosa poética

Nesta noite, um bezerro nasceu

Nesta noite em que nasci, um bezerro veio à vida. Como meu amigo contou, ele entrou na vida "como um versinho de poeta". O bezerro já era em si um ensaio de prosa poética. Ele chorava como se soubesse que o mundo era afeito aos dramas e ao peso da carne e do sofrimento. Mas… Continuar lendo Nesta noite, um bezerro nasceu

notícias · prosa poética

Pinguins sob as luzes da cidade

créditos: Tobias Baumgaertner Em 2020, a foto vencedora do prêmio Ocean Photography Awards, pelo fotógrafo Tobias Baumgaertner, foi um registro incomum e delicado sobre o luto. Depois de passar três noites observando uma colônia de pinguins, a surpresa dessa foto revelou dois pinguins viúvos, separados da multidão, um macho e uma fêmea, reconfortando um ao… Continuar lendo Pinguins sob as luzes da cidade

arte · prosa poética

Fino vidro

Da janela do ônibus, eu vi o último aceno. Não vinha de pessoas feitas de carne. Mas eram sombras que reuniam a carne dos outros. Eram pessoas amorfas, vistas acenando. Eu sabia que não estavam lá fora, no cinza que me devolvia o olhar, na praça que virava verde embaçado pela rapidez do veículo. Pode… Continuar lendo Fino vidro

literatura · prosa poética

A morte das amoras

As manchas do crime residem escondidas na terra. Como mais um crime diário. O roxo se confunde com sangue, mas aos olhos humanos, é pisado e misturado pelo solado ao marrom. É só mancha de amora. Mas esquecem os homens que as amoras morrem em roxo, e não em vermelho. Roxo, quase preto, uma morte… Continuar lendo A morte das amoras

literatura · prosa poética

A flama de mais uma idade

A flama de mais uma idade pulsa no centro do bolo. Inicia-se como leve amarelo para explodir em pequenos raios estrelados. Da fonte amarela divergiam inúmeras estrelas morrendo no ar, contemplada por gritos e palmas. O espetáculo no topo do chocolate durava pouco. Soava como convenção em celebrações. Mas ninguém dava atenção à flama que… Continuar lendo A flama de mais uma idade