crônicas · palavras na quarentena

Um ano de isolamento

Completamos um ano de quarentena. Uma estranheza desequilibrada, pendular, oscilante: entre estar aliviada de estar viva e sentir o desamparo num país abandonado; as tristezas e vazios, numa simples mudança de cômodo, buscando alguma ocupação e sentido dentro de casa. O peso diário da efemeridade da vida. Escrever, estudar, ler nesse cenário me remeteu constantemente… Continuar lendo Um ano de isolamento

música · notícias

A música de Ólafur Arnalds em Tiny Desk (Home) Concerts

O projeto Tiny Desk Concerts é um dos lugares mais adoráveis da internet. Convidando uma variedade de artistas, o projeto conta com versões acústicas de artistas e musicistas do pop, do rock, da música clássica, do cenário indie. Nesse contexto de quarentena, o trabalho continuou e a pequenina mesa de escritório, onde ocorrem esses shows… Continuar lendo A música de Ólafur Arnalds em Tiny Desk (Home) Concerts

palavras na quarentena · resenhas · teatro

Staged, uma série online feita em quarentena

No ano de 2020, o mundo foi forçado ao enclausuramento em razão do coronavírus, situação que se estende por 2021. O teatro sentiu o impacto da ausência de público, ao mesmo tempo em que as artes serviram de sustento para sobreviver aos meses de isolamento. Foi nesse cenário que a série Staged surgiu, uma série… Continuar lendo Staged, uma série online feita em quarentena

palavras na quarentena

Passagem do ano, de Carlos Drummond de Andrade

O último dia do anonão é o último dia do tempo.Outros dias virãoe novas coxas e ventres te comunicarão o calor da vida.Beijarás bocas, rasgarás papéis,farás viagens e tantas celebraçõesde aniversário, formatura, promoção, glória, doce morte com sinfoniae coral,que o tempo ficará repleto e não ouvirás o clamor,os irreparáveis uivosdo lobo, na solidão. O último… Continuar lendo Passagem do ano, de Carlos Drummond de Andrade

arte · cinema · resenhas

Os filmes que vi do Festival Varilux

Até o dia 27 de agosto, cerca de 50 filmes franceses legendados ainda estarão disponíveis gratuitamente na plataforma streaming Looke, todos do catálogo do Festival Varilux. Como sempre prometi a mim mesma assistir aos filmes do festival e, todo ano, dava um jeito de adiar, a quarentena me forçou a cumprir com a promessa. Venho… Continuar lendo Os filmes que vi do Festival Varilux

arte · matérias

OBRA DE ARTE DA SEMANA | O despertar matinal, de Eva Gonzalès

Quando acordamos, todo dia, a confusão nos invade ao abrir os olhos. Ela é momentânea. Restabelecemos o mundo a cada despertar, sentimos os objetos familiares, a luz diária que invade o quarto, o sonho que vai embora. O despertar matinal (Le réveil) de 1876, foi feito pela artista francesa Eva Gonzalès e representa a beleza… Continuar lendo OBRA DE ARTE DA SEMANA | O despertar matinal, de Eva Gonzalès

literatura · poemas

Ordem invertida

A quarentena me fez retomar a escrita de poesia, que não faço há dez anos. Escrevi Ordem invertida pensando na palavra como se fosse um feitiço, para que a gente encontre algum conforto na interioridade das casas. Deixo que elas cheguem Aquecidas do centro solar E repousem nas mãos Como passarinho que regressa Ao ninho… Continuar lendo Ordem invertida

arte · matérias

OBRA DE ARTE DA SEMANA | As quatro partes do mundo sustentando a esfera celeste, de Jean-Baptiste Carpeaux

Publicado no Artrianon (março) Uma obra grandiosa que fala sobre a humanidade e que soa incrivelmente renovada se a pensarmos nos últimos dias de anúncio de uma pandemia, com fechamentos de fronteiras e países tomando decisões emergenciais em razão do novo coronavírus. A escala mundial, de repente, se tornou pequena e possível de se sentir… Continuar lendo OBRA DE ARTE DA SEMANA | As quatro partes do mundo sustentando a esfera celeste, de Jean-Baptiste Carpeaux